Oxalá – O Pai Maior dos Orixás e da Umbanda

Tempo de leitura: 7 minutos

OxaláOxalá é o orixá que está associado á criação do mundo e da espécie humana.

Ele pode ser representado de duas formas: jovem (chamado de Oxaguiã, conhecido no jogo de búzios pelo odu ejionile) e velho (conhecido como Oxalufã e identificado pelo odu ofun). Já no candomblé, é representado de forma material e imaterial pelo assentamento sagrado chamado de igba oxala.

 

 

Oxaguiã

oxaguiã guerreiroOxaguiã possui alguns símbolos como o idá (uma espada), um escudo e uma “mão de pilão”; o símbolo principal de Oxalufã é uma tipo de cajado em metal, chamado de opaxorô.

Sua cor é o branco levemente azul-turquesa; a de Oxalufã é somente branco. O dia que se comemora para ambos é a sexta-feira.

A sua conhecida saudação é ÈPA BÀBÁ! Oxalá é cultuado e considerado como o maior e mais respeitado de todos os Orixás da Umbanda.  Ele simboliza a paz, é o pai maior nas nações das religiões de tradição africana. É sereno, calmo, pacificador; é o criador e, portanto, é respeitado por Orixás de todas as nações. A Oxalá pertencem os olhos que tudo vêem e tudo sabe.

Oxalufã

Oxalá velhoOxalufã é o princípio de toda criação, o vazio, a luz,o branco, o espaço onde tudo pode ser criado, e também é a paz, a sabedoria , a harmonia que vem depois dos conflitos (Oxaguiã). Ele é o fim do ciclo e o recomeço. Oxalufã é o compasso da terra, Oduduwá. Caminha sempre apoiado em seu cajado, que é um símbolo da ligação que ele estabeleceu entre Orun (céu) e Ayê (terra). Ele é o grande pai ioruba, na Umbanda costumamos dizer que ele é a bondade masculina.

 

 

Mitos de Oxalá

Há diversos mitos que falam de Oxaguiã e Oxalufã, mas o mais conhecido é o que conta que Oxalá sentia muitas saudade de seu querido filho Xangô, e resolveu visitá-lo. Queria saber se a viagem lhe seria propícia, foi então consultar Orunmilá, considerado o deus adivinho. Este jogou os ikins (caroços de dendezeiro) divinatórios e disse que a viagem não seria boa. E que se ele quisesse que tudo corresse bem deveria se vestir inteiramente de branco e não sujar suas roupas até chegar no seu destino, teria que manter silêncio absoluto até o momento em que encontrasse seu filho. E assim ele fez.

Exú, contudo, que gostava de atormentar Oxalá, disfarçou-se de mendigo e apareceu no caminho, pedindo a ajuda para levantar um saco pesado de carvão que estava no chão. Sem poder responder a ele e sendo piedoso, Oxalá levanta o saco de carvão, mas o saco estava com o fundo rasgado, ele se abriu e caiu tudo sobre Oxalá sujando a roupa branca. Exú ri muito do ocorrido e vai embora.

Então se banha em um rio e veste roupas brancas novamente. E continua em seu caminho. Novamente Exú se disfarça e pede ajuda ao viajante, mas dessa vez para virar um barril de óleo num tacho. Sem poder responder á Exú e tendo boa vontade em ajudar, Oxalá levanta o barril e Exú o derrama sobre suas roupas, que desta vez não poderiam ser trocadas, pois eram as últimas roupas que Oxalá tinha na mala.

Agora cansado e sujo, Oxalá vai seguindo em seu caminho quando vê um exército de Xangô se aproximar, sinal de que estava bem perto de chegar ao seu filho. Eles, contudo, o prendem confundindo-o com um ladrão que estavam procurando. Como ainda não podia falar, Oxalá não fala nada e acaba jogado numa prisão durante sete anos.

Neste tempo o reino de Xangô começa a entrar em decadência: suas terras não produzem alimentos, os animais morrem rapidamente e o povo fica sempre doente. Desesperado Xangô ama um babalaô (pais de segredo)que resolve jogar o Ikin, então lhe diz que todo o mal do reino vem do fato de haver uma injustiça nas terras do senhor da justiça.

Xangô foi averiguar pessoalmente todos os presos do seu reino e descobre Oxalá na prisão. Desolado, ele coloca o velho pai em suas costas e o carrega para o palácio, onde ele mesmo dá banho em seu pai e o veste com suas roupas, depois realiza uma grande festa.

Características dos filhos de Oxalá


Os filhos de Oxalá possuem a característica de marcar naturalmente sua presença por onde passam pois tem firmeza e autoridade do orixá maior da umbanda e candomblé.

Geralmente brilham com facilidade em qualquer lugar, tanto pelo porte sempre altivo como por seu dom da palavra, que está associado a este orixá na Umbanda.

Os filhos de Oxalá geralmente são cuidadosos e generosos, e um pouco perfeccionistas e detalhistas ao extremo.

São alegres, gostam profundamente da vida, é bastante comunicativo e brincalhão. Ao mesmo tempo em que é idealista, defendendo os injustiçados.

Costumamos ver diversos filhos de Oxalá atuando em ONG’S, bem como em projetos assistenciais. Muitas vezes orgulhosos, é sedento por feitos gloriosos, como todos os guerreiros, mesmo que seja através de atos caridosos, pelos quais são muito conhecidos.

São bastante curiosos, especialmente aqueles que possuem como orixá de cabeça o jovem Oxaguiã e são extremamente libertos do mundo, apreciam o amor livre, não gostam de ser mandados.

Com certeza podem se tornar pais excelentes e mães muito amorosas. Dedicam-se com carinho às crianças, também são assim com as pessoas em que se relacionam e gostam da companhia delas. Já aqueles que são mais afins com o velho Oxalufã, podem se tornar um pouco impacientes com crianças.

Sincretizado como Jesus Cristo

Oxalá é sincretizado como Jesus, veja :

Oxalá sincretizado Jesus
Oxalá e Jesus Cristo
  •  OXALÁ: sincretizado com Jesus Cristo.
  • OXALUFÃ: o Oxalá mais Velho, sincretizado com Jesus já no Monte das Oliveiras.
  • OXAGUIÃ: o Oxalá Menino(guerreiro), que é sincretizado com o Menino Jesus.

 

 

 

 

Ponto De Oxalá

Oração de Oxalá

Divina manifestação do Bem,
Pai da perfeita Sabedoria e do Bendito Amor,
Tu que recebei o poder do supremo Doador.
Protegei-nos das ciladas ilusórias do mundo,
Despertai-nos para a realidade da vida imortal,
Sois a imaculada irradiação do Alto,
Vosso nome é compassivo e amoroso,
que nos guia ; com ternura e esperança, rumo a nossa Aruanda (Cidade de Luz).
Olhai por nós, na mais grosseira materialidade,
Afogados e cegos em sentimentos inferiores,
Rogamos contritos pela salvação da nossa consciência.
Junto a Vós, trilharemos por caminhos iluminados,
Porque sois o divino, acolhedor e misericordioso.
Santo é teu Nome, envolvei-nos em sentimentos fraternos
de real amor, a fim de chegarmos até Vós,
Ah Pai Oxalá ! Aos Filhos de Umbanda, Tende compaixão…

Êpa, êpa, Babá Oxalá !

Culto a Oxalá

Culto a OxaláOs filhos de Umbanda devem guardar a sexta-feira como um dia consagrado ao orixá maior e por isso todos devem vestir branco e não comer carne nesse dia.

Esse é o dia em que a maioria das pessoas ligadas a Umbanda/Candomblé acendem velas brancas pedindo proteção. É excelente dia para tomar banhos energizante de alecrim, da cabeça aos pés.

É comum acenderem vela branca mesclada de Azul-Turquesa para pedir á Oxaguiã abrir os caminhos e pedir proteção.E acenderem vela inteira branca para pedir sabedoria á Oxalufã.

 

  • Dia da semana: sexta-feira
  • Oferendas :  inhame pilado, Milho branco, vela branca.
  • Ervas Sagradas: Tapete de Oxalá (boldo), manjericão, alecrim.
  • Cores: Oxaguiã é o azul turquesa junto ao branco, já Oxalufã é o branco leitoso.

Comentários

Comentários